6 de fev de 2018

A FANTÁSTICA BALEIA ENGOLIDORA DE CIRCOS CHEGA A CAIXA CULTURAL SÃO PAULO

A FANTÁSTICA BALEIA ENGOLIDORA DE CIRCOS CHEGA 
A CAIXA CULTURAL SÃO PAULO
Espetáculo infantil convida o público a mergulhar no universo do circo

Foto: Mariana Rocha

A Caixa Cultural São Paulo apresenta, de 22 de fevereiro a 4 de março, o espetáculo infantil “A Fantástica Baleia Engolidora de Circos”, da Cia Frita. Contada totalmente sem falas, a história se desenvolve por meio de elementos da palhaçaria, além de jogos de iluminação e divertida sonoplastia.

Com roteiro e direção de Álvaro Assad, a peça mostra a saga de três palhaças, vividas por Érika Freitas, Mariana Rabelo e Raquel Theo, que foram engolidas por uma baleia durante uma enchente que alagou a cidade. Aos poucos, elas vão descobrindo onde foram parar e começam a aprender a conviver com esse novo cotidiano surreal.

"Construir um roteiro original sem falas não é uma tarefa fácil. Por isso, escolhemos trabalhar com um diretor especialista na linguagem do humor sem palavras, o Álvaro Assad”, conta Mariana Rabelo. Assad atua há mais de 20 anos com espetáculos que utilizam técnicas de mímica e humor. Outro destaque da peça é o figurino, de Raquel Theo, indicado ao Prêmio Zilka Salaberry de Teatro Infantil.

Durante o processo criativo da peça, a trupe pesquisou o universo da pantomima e das piadas clássicas do circo. O elenco teve um treinamento corporal especial para este tipo de comédia, no qual os gestos são usados para provocar a comicidade e narrar a história de forma eficiente. A proposta da encenação é resgatar e difundir a arte da palhaçaria clássica.

Oficina de palhaçaria
A Cia Frita também ministra uma oficina gratuita de palhaçaria para crianças, com Érika Freitas. A atividade pretende despertar o lúdico, o riso, a espontaneidade e a relação com o outro a partir de brincadeiras e jogos de improviso. A ideia é proporcionar aos participantes a oportunidade de ter um primeiro contato com o universo dos clowns.
A oficina acontece na própria CAIXA Cultural São Paulo, no dia 3 de março, das 10h às 12h. Há 20 vagas para crianças de 10 a 14 anos. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo telefone (11) 3321-4400.

Sobre a Cia Frita

Fundada em 2009 e hoje composta por Érika Freitas, Mariana Rabelo e Raquel Theo, a companhia se dedica à arte da palhaçaria e à comédia. O trio já participou de diversos festivais e encontros internacionais de palhaços no Brasil e vários países da América Latina. De 2009 a 2011, a Cia circulou com seu espetáculo de rua "Lugares Para Botar o Nariz" e em 2011 foi agraciada com o Prêmio Funarte Carequinha de Estímulo ao Circo para a montagem da peça "A Fantástica Baleia Engolidora de Circos".
Ficha Técnica
Elenco: Érika Freitas, Mariana Rabelo, Raquel Theo e Florencia Santángelo (stand-in)
Direção, roteiro e Preparação Mímica: Álvaro Assad
Desenho de Luz: Aurélio Oliosi
Música Original e Direção Musical: Joaquim de Paula
Figurinos e Designer: Raquel Theo
Coreografia: Cleyde de Souza
Concepção de Cenário: Alvaro Assad
Cenotécnico: Marcos Feio
Adereços: Heloisa Dile e Renato Spinelli
Fotografias: Mariana Rocha
Realização: Cia Frita e Marbelo Produções
Produção Executiva: Mariana Rabelo
Produção Local: La Stupenda Produções
Assessoria de imprensa: Pombo Correio
Patrocínio: Caixa Econômica Federal

Serviço
A Fantástica Baleia Engolidora de Circos
Local: CAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 – Centro)
Data: de 22 de fevereiro a 4 de março (de quinta a domingo)
Horário: 15h
Informações: (11) 3321-4400
Classificação indicativa: acima de 6 anos
Capacidade: 80 lugares
Duração: 50 minutos
Entrada franca: ingressos distribuídos a partir das 9h do dia da apresentação
Acesso para pessoas com deficiência

Oficina de Palhaçaria para Crianças
Local: CAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 – Centro)
Data: 3 de março (sábado)
Horário: das 10h às 12h
Inscrições: gratuitas e feitas pelo telefone (11) 3321-4499
Vagas: 20 vagas
Público-alvo: crianças de 10 a 14 anos

Informações à Imprensa

Douglas Picchetti (11) 9.9814-6911
Helô Cintra (11) 9.9402-8732
Bruno Motta (11) 9.5640-0077
Pombo Correio Assessoria de Imprensa


Assessoria de Imprensa - CAIXA Cultural São Paulo
Tel: (11) 3321-4400/ 3549-6001  
www.caixa.gov.br/imprensa /@imprensaCAIXA


VIVA A ARTE!

5 de fev de 2018

Cia. Malas Portam Histórias - Centro CuLtural FIESP SP

Cia. Malas Portam Histórias 
Centro Cultural FIESP



Quando: 24 de fevereiro
Horário: 10:30hs
Onde: Centro Cultural FIESP
Endereço: Av. Paulista, 1313 – Cerqueira Cesar – São Paulo/SP

Maiores Informações (11) 3528-2000


VIVA A ARTE!

EXPOSIÇÃO: A imagem e o Haicai - Memorial da América Latina

EXPOSIÇÃO: A imagem e o Haicai 

Memorial da América Latina


Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664
Barra Funda, São Paulo – SP
CEP: 01156-001



Viva a Arte!

15 de jan de 2018

CAIXA CULTURAL COMEMORA OS 464 ANOS DE SÃO PAULO COM SHOW DE BIG BAND NA GAVETA & JOÃO SUPLICY

CAIXA CULTURAL COMEMORA OS 464 ANOS DE SÃO PAULO
COM SHOW DE BIG BAND NA GAVETA & JOÃO SUPLICY
Foto: Vitor Damiani
lém dos shows, que acontecem de 25 a 28 de janeiro, haverá um Workshow - A História Social do Blues - dia 26


Caixa Cultural São Paulo recebe o espetáculo Big Band Na Gaveta convida João Suplicy entre os dias25 e 28 de janeiro, às 19h15, com entrada franca. Os artistas passeiam pelo swing, rock e blues, com muita leveza, naturalidade e alegria, apresentando um repertório completo com músicas de grandes artistas como Ray Charles Joao Bosco, Roberto Carlos, Baden Powell, Vinícius de Morais, Tom Jobim e Beatles, além de canções autorais de João Suplicy, lançadas em seu último disco “João” (2017). O evento integra as comemorações dos 464 anos de fundação da cidade de São Paulo.

O diretor musical Tiago Pallone, fundador da Big Band Na Gaveta, que tem um vasto currículo como baixista e arranjador, já tendo tocado com diversos artistas, atualmente acompanhando a cantora Sandy, conta detalhes do processo de arranjos e versões dentro do espetáculo: “Todos os nossos músicos são potenciais arranjadores, o que é um privilégio, porque assim podemos contar com várias linguagens e estilos diferentes. Para cada ocasião é uma divisão de tarefas, e acabo distribuindo músicas para cada um deles arranjar, e para os nossos parceiros e até ex-Integrantes. Nesse show temos por exemplo um arranjo lindo do Emiliano Sampaio, para uma música do João”.

No dia 26 de janeiro, às 16h, também com entrada franca, ocorre o Workshow - A História Social do Blues, que mostra a trajetória do negro americano, desde a escravidão até suas conquistas contra o preconceito e pelo reconhecimento de sua identidade perante o mundo inteiro, contada através de sua música, sem esquecer do Movimento Negritude e a influência de Martin Luther King. Quem apresenta essa história, é um dos principais fomentadores do Blues no Brasil, o gaitista e vocalista Paulo Gazela. Este eventoque também é gratuito, requer inscrição antecipada pelo fone (11) 3221-4400.

Sobre Big Band Na Gaveta:
Com 12 músicos, existe desde 2005 e completou 10 anos do lançamento do primeiro CD, “Atemporal”, em 2017. A banda apresenta um trabalho de composição instrumental que mescla elementos da música popular e erudita. Para esse show, trabalhou um repertório variado, buscando um resultado sonoro diferente. Tradicionalmente, Big Bands não tem o costume de fazer apresentações com artistas não ligados ao jazz, mas é exatamente este o desafio do show, combinar esse tipo de formação com artistas de outros estilos.

Sobre João Suplicy:
Cantor, compositor e violonista paulistano, João Suplicy é conhecido principalmente pelo seu trabalho na banda “Brothers of Brazil”, que formou com seu irmão Supla. Fez mais de 400 shows no Brasil e no exterior, incluindo importantes festivais como o Lollapalooza, Rock in Rio e o Warped Tour. Além disso, possui uma vasta bagagem de trabalhos autorais que atestam a influência da música popular brasileira e que renderam ótimas críticas da mídia especializada. Artistas de renome como Jorge Mautner, Toquinho, Zeca Baleiro, Jair Rodrigues, Chico César e Criolo e Nasi, participaram de shows e gravações do artista. Em 2006 fez um projeto onde gravou sucessos de Elvis Presley em versão bossa nova com produção de Roberto Menescal, que incluiu diversas apresentações na Europa e Estados Unidos. João Suplicy tem realizado um novo projeto como autor e intérprete “Violão ao vivo do quarto”, onde faz vídeos semanais com a participação de artistas influentes, mostrando toda sua versatilidade na mídia eletrônica. Essa versatilidade que motivou o encontro com a Big Band na Gaveta, o repertório bastante variado que faz uma narrativa de sua carreira. Em 2017 lançou seu novo CD, João, com um novo repertório de composições próprias.


SERVIÇO:
Show: Suburbano Coração - Big Band Na Gaveta convida João Suplicy
LocalCAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 – Centro) – próxima à estação Sé do Metrô
Data: 25 a 28 de Janeiro de 2018 (quinta a domingo
Horário: 19h15
Informações(11) 3321-4400
Classificação indicativa: Livre para todas as idades
Capacidade: 80 lugares
Ingressos: Entrada franca – ingressos distribuídos a partir das 9h do dia de cada espetáculo
Duração: 90 minutos
Acesso para portadores de necessidades especiais
Patrocínio: Caixa Econômica Federal

Workshow - A História Social do Blues

Data: 26 de Janeiro, Sexta feira
Horário: 16h
Local: CAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 – Centro) – próxima à estação Sé do Metrô
Classificação Etária: Livre
Ingressos Gratuitos: Inscrição pelo telefone (11) 3221-4400
Capacidade: 80 lugares
Duração: 75 minutos

Assessoria Big Band Na Gaveta
Lucas Damião – lucasbcd@gmail.com
(11) 94199-2091

Assessoria de Imprensa - CAIXA Cultural São Paulo
Tel: (11) 3321-4400/ 3549-6001  
www.caixa.gov.br/imprensa /@imprensaCAIXA


27 de dez de 2017

PROGRAMAÇÃO DE FÉRIAS NA CAIXA CULTURAL SÃO PAULO

PROGRAMAÇÃO DE FÉRIAS NA 

CAIXA CULTURAL SÃO PAULO



GENTE ARTEIRA APRESENTA PROGRAMAÇÃO DE FÉRIAS NA CAIXA CULTURAL SÃO PAULO

Programa educativo oferece atividades especiais a crianças e promove experiências sensoriais no Museu da CAIXA em comemoração ao Dia Mundial do Braille


O programa Gente Arteira inicia 2018 repleto de atrações para crianças na CAIXA Cultural São Paulo. Em janeiro, quatro ações educativas e gratuitas são dedicadas especialmente ao público infantil.

Nos dias 10, 11 e 12, a oficina “Brincadeiras ao Vento” vai proporcionar aos pequenos a experiência de construírem os próprios brinquedos. Os encontros começam com uma contação de história sobre o vento, para acolhimento das crianças. Em seguida, cada participante é estimulado a manusear, de maneira criativa, materiais como barbante, linha de pipa, tiras de papel crepom, cartolina, cola, tesoura, entre outros. Sob orientação de educadores, as crianças vão aprender a explorar o vento em brincadeiras. Correr para a pipa voar, fazer o catavento girar, subir no alto de um andar e jogar o helicóptero para ver ele rodar. A proposta é que a diversão esteja relacionada ao elemento ar.

Uma grande caça ao tesouro também vai fazer com que as crianças aprendam curiosidades se divertindo.  A partir de pistas espalhadas pelo Museu da CAIXA, os pequenos farão uma busca pelo Tesouro Cultural, sendo incentivados a aguçar o olhar e a exercitar o raciocínio lógico. Quando finalmente chegarem ao Tesouro Cultural, vão receber como prêmio jogos da memória e caça-palavras.  A atração vai acontecer nos dia 16, 17 e 18.

Também entre os dias 16 e 18, crianças a partir de 10 anos vão ter a chance de mergulhar no universo das histórias em quadrinhos (HQs).  Ministrada por Gazy Andraus, pesquisador com doutorado pela USP, a oficina trará um panorama dos diversos gêneros e formatos de HQs. Nela, os participantes também poderão criar seus próprios gibis, cartuns, charges e desenhos.

A oficina “Câmera Escura” vai ensinar ao público infantil, nos dias 23, 26 e 31, os princípios da fotografia e o processo de formação de imagem. As crianças vão participar de visita guiada à exposição de José A. Figueroa, servirá de inspiração para a discussão sobre as técnicas fotográficas. Ao final, elas vão participar da montagem de uma câmera escura, podendo observar, por meio dela, a paisagem vista das janelas.

Dia Mundial do Braille (4/1):
Em comemoração ao Dia Mundial do Braille, o programa Gente Arteira vai promover diversas ações educativas, além do lançamento do livro do Museu da CAIXA acessível em braille.

No dia 20, serão ministradas duas oficinas relacionadas à acessibilidade. A primeira será de introdução ao sistema braille. Nela, educadores, pesquisadores e interessados em geral vão poder aprender sobre a história do braille, os diferentes tipos de deficiência visual, além de praticar exercícios de habilidades motoras.
Na segunda oficina, que será de ilustrações táteis, os participantes vão explorar a linguagem do toque, valendo-se de texturas contrastantes e tintas em relevo. Todos eles vão poder confeccionar uma peça tátil por meio das técnicas apresentadas na oficina.

Já a oficina “Poesia no Toque” vai trabalhar a poesia de forma prática, propiciando momentos de experimentação artística, a partir da criação de ilustrações táteis.

No projeto "Libras de Arruar", o público que circula pelos arredores da CAIXA Cultural será convidado a vivenciar rápidas experiências em Libras, e também a conhecer mais sobre a Cultura Surda e o contexto histórico e cultural do centro de São Paulo. A atividade será realizada por educadores (em Libras-Português) , que vão ensinar aos participantes a soletrar o próprio nome e a fazer saudações básicas.
Arruar significa distribuir em ruas, passear a pé. Carrinhos de arruar eram usados até o século XIX como transporte no centro de São Paulo.

Programação dedicada a Idosos:
A oficina "Cantos Populares - Resgates Musicais" é uma vivência dedicada a idosos e busca a sensibilização desse público para a troca de experiências culturais, por meio da dança, de dinâmicas e do canto.  Com foco na musicalidade, os participantes participam de dinâmicas e cantam em conjunto canções que fazem parte da cultura brasileira, como marchinhas de carnaval, cantos de trabalho e cantos regionais. Ela acontece no dia 30 de janeiro, fechando a programação mensal do Gente Arteira.

Serviços:

Introdução ao Sistema Braille
Data: 20/01
Horário: 9h
Duração: 4h
Público: Educadores, pesquisadores no campo da acessibilidade e interessados a partir de 17 anos
Inscrições: Individuais pelo telefone (11) 3321-4400
Capacidade: 30 pessoas


Ilustrações Táteis e a Linguagem do Toque
Data: 20/01
Horário: 14h
Duração: 4h
Público:  Educadores, pesquisadores no campo da acessibilidade e Interessados a partir de 17 anos
Inscrições: Individuais pelo telefone (11) 3321-4400
Capacidade: 30 pessoas

Poesia no Toque
Data:  24/01
Horário:  9h30 e 14h30
Duração: 2h
Público:  Pessoas com deficiência visual
Inscrições: Individuais pelo telefone (11) 3321-4400
Capacidade:  15 pessoas

Brincadeiras ao Vento
Data: 10, 11 e 12/01
Horário:  14h30
Duração:  2h
Público: Crianças a partir de 5 anos acompanhadas de seus responsáveis
Inscrições: Individuais pelo telefone (11) 3321-4400
Capacidade: 25 pessoas


Câmera Escura
Data: 23,26 e 31/01
Horário: 9h30 e 14h30
Duração: 2h30
Público: Crianças a partir de 10 anos
Inscrições: Agendamento de grupos pelo telefone (11) 3321-4400
Capacidade: 30 pessoas


HQzines artísticos
Data: 16, 17 e 18/01
Horário: 9h30 e 14h30
Duração: 2h
Público: crianças a partir de 10 anos
Inscrições: Individuais ou em grupos pelo telefone (11) 3321-4400
Capacidade: 30 pessoas

Cantos Populares – Resgates Musicais
Data: 30/01
Horário: 9h30 e 14h30
Duração: 2h
Público: idosos
Inscrições: Agendamento de grupos pelo telefone (11) 3321-4400
Capacidade: 30 pessoas


Contação de Histórias em Libras-Português
Datas: 24 e 31/01
Horário: 14h30
Duração: 1h30
Público: Escolas e público espontâneo (a partir de 07 anos) agendamento para grupos por telefone.
Capacidade: 30 pessoas
Inscrições: Individuais ou em grupos pelo telefone (11) 3321-4400

Libras de arruar
Datas: 11 e 25/01
Horário: 14h30
Duração: 1h
Público: Interessados em geral (a partir de 7 anos)
Inscrições: Não há necessidade de inscrição prévia
Capacidade: Livre

Caça ao Tesouro
Datas: 16, 17 e 18/1
Horário: 10h e 15h
Duração: Uma hora
Público: Interessados em geral (a partir de 07 anos)
Inscrições: Individuais ou em grupos pelo telefone (11) 3321-4400
Capacidade: 20 crianças

Visita Sensibilizadora ao Museu da CAIXA
Datas: 20/1, às 14h e 21/1, às 11h
Duração: 1h
Público: Deficientes visuais e interessados em geral (a partir de 7 anos)
Inscrições: Não há necessidade de inscrição prévia
Capacidade: Livre


Programa Educativo CAIXA Gente Arteira
Local: CAIXA Cultural São Paulo – Praça da Sé, 111 – Centro – São Paulo/SP
Informações, agendamento de visitas monitoradas para escolas públicas e instituições: (11) 3321-4400
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal
Entrada Franca

Assessoria de Imprensa da CAIXA Cultural São Paulo (SP)
Tel.: (11) 3321-4400/ 3549-6001


VIVA A ARTE